“SAIR DO SISTEMA” NÃO É EXCLUSIVAMENTE IR MORAR NA FLORESTA, NUMA ECOVILA OU AFINS

“SAIR DO SISTEMA” NÃO É EXCLUSIVAMENTE IR MORAR NA FLORESTA, NUMA ECOVILA OU AFINS

Se o único sistema é a mente, como sair de si mesmo? Você sai fisicamente, mas energeticamente alimenta a dualidade: “um lado do mundo está se destruindo”.
Qualquer direcionamento mental no sentido de fuga ou negação de algo, está criando mais daquilo, pelo próprio poder da crença. É preciso que surja integração! Se integrar é integrar a totalidade sem rejeições do que se acredita ser maléfico.
Claro, o contato com a natureza possibilita e facilita esta integração. Nos reconectamos com o aparente desconexo. O retorno a si mesmo é um retorno à natureza, sem dúvidas. Mas idealizarmos uma vida mais espiritual na fuga da vida material é mais uma armadilha do ego.
Despertar, “sair do sistema” tem a ver com a desconstrução daquilo que não somos. E isto não precisa acontecer necessariamente através do abandono da dita vida urbana. O que é mundano? O que é natural? O que está fora da realidade, se ela é holística?
Busque a naturalidade! Mas que ela não se torne mais um fanatismo ou movimento de exclusão. A espiritualidade não se reduz a fenômenos naturalistas. A vida pulsa em tudo e todos, em toda parte.

Valéria Centenaro

Se você gostou desse texto e quer abrir sua mente saiba mais sobre o livro Realizo, Logo Sou clicando no link:  http://realizologosou.com.br/novosite/2018/04/29/porque-ler-esse-livro/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *