Se o relacionamento não for de troca, então troque de relacionamento

Se o relacionamento não for de troca, então troque de relacionamento

Relacionamento. Ato de relacionar-se. Com outro ser ou consigo mesmo. Troca de experiências. De novo, troca. Não se trata de anulação, nem de doação integral.
Na teoria, o conceito parece claro. É simples, oras. Você é um ser humano individual e o outro também. Em seus caminhos individuais, vocês se cruzam.
Mas a ciência comprova que dois corpos não ocupam o mesmo espaço e, portanto, cada um continua sendo único, mesmo que os caminhos passem a andar em paralelo.
Se a regra é clara, por que a gente vê tanta anulação por aí? Acho incrível quando ouço frases como: mas meu namorado não gosta, então não vou; se minha esposa autorizar, vamos fazer isso; mas meu parceiro disse para eu não agir assim; mas minha parceira prefere que eu seja de outro jeito.
Algumas pessoas se transformam, entram em jogos e criam um universo onde ser parte do outro é mais importante do que tudo. Ser apenas si mesmo com partes que são compartilhadas com outro é muito mais saudável.
Entende a diferença entre uma coisa e outra?
Vamos lembrar que nossos caminhos são únicos e que escolhemos pessoas para dividir, somar e multiplicar, mas subtrair, definitivamente, não deve entrar na conta.
Queremos crescer e fica difícil fazer isso quando entregamos tudo ao outro, quando nos diminuímos em detalhes que são primordiais na construção da nossa história, quando permitimos que o outro nos tire o nosso bem mais precioso, que é a nossa personalidade.
Se o relacionamento não for de troca, então, troque de relacionamento.

Paloma Carvalhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *